Unidade da língua?

Uma das desculpas (esfarrapadas) para o tal do Acordo Ortográfico era a de uniformizar a língua portuguesa nos países lusófonos. Lembro-me de ter lido alguém dizer que isso diminuiria, por exemplo, a dificuldade de traduzir documentos da ONU, pois era preciso fazê-los em português do Brasil e em português de Portugal. (Fico me perguntando em Leia mais… »

Quem é a mãe desse revisor?

Em primeiro lugar, peço desculpas aos revisores, pois sei que o texto sobre o qual falarei não passou por revisão. O hábito dos escrevedores de internet, principalmente os que têm canudo de jornalismo, é eles mesmos escreverem e publicarem, sem passar pelo crivo de outro profissional. Mesmo sabendo disso, mantenho o título, apenas para ressaltar Leia mais… »

Acorda o revisor! (7)

Este sono profundo foi encontrado hoje pela manhã no UOL: “Fora, Temer!” é uma expressão, uma palavra de ordem, um clamor, algo dito pelas pessoas e citado na frase. Portanto, deveria ser identificado desta forma: entre aspas, inicial maiúscula e finalizada por exclamação. Ou seja: Procurador do Paraná encerra discurso com “Fora, Temer!” Mas o Leia mais… »

Vim e vir: como usar?

Como já comentei em outros artigos aqui no blogue, não basta dizer ou ensinar que determinada forma verbal ou palavra é errada ou não existe. (Por isso tenho bronca das tabelinhas coloridas da internet.) É preciso entender a razão pela qual o falante ou o escritor comete aquele erro. Procurando compreender o mecanismo mental que Leia mais… »