O relacionamento com o português continua péssimo

Redatores e revisores cochilantes tropeçam onde não há necessidade. Vejam mais esse caso vindo do Gizmodo.   Ao escrever, deve-se observar a concordância. Portanto, o correto seria: “… nossa forma de nos relacionarmos” ou: “… a forma como as pessoas se relacionam”. Não é difícil!

Sereia com muito ou com pouco açúcar?

  Às vezes eu penso que o pessoal do Yahoo faz isso de propósito, só para aparecer aqui no Quefalta! Só pode! A coisa é simples assim: Cauda é aquilo que o cachorro abana quando vê o dono ou que coloca no meio das pernas quando fica assustado. É sinônimo de rabo. Existe em peixes Leia mais… »

Acorda o revisor! (4)

Não importa que a frase seja curta e fácil de escrever – sempre é possível ao revisor dar uma cochilada. Aconteceu na manchete aí acima. Povo, multidão, exército, grupo, população: essas palavras estão no singular, mesmo que expressem, signifiquem grande quantidade de elementos. Então, a norma culta exige que o verbo usado com elas esteja no Leia mais… »

Acorda o revisor! (3)

Eu sugiro que o revisor comece a revisar… “Começem”? De onde ele tirou isso? Dica: o cê só recebe a cedilha quando tiver o som de dois esses antes de a, o e u. Assim: caçada açúcar Açores começar açoite alcaçuz Antes de e e de i, nunca há cedilha. Abraço! (Mais um exemplo…) Salvar

Acorda o revisor! (2)

Veja o perigo de você receber um jato de spray de tinta biológica. Ele pode provocar um infarto! A necessidade de reler o que foi escrito é essencial para não haver ambigüidade. O que o redator pretendeu dizer foi: Após infarto, coração é curado com spray de tinta biológica. Dica: releia sempre o que escreveu; Leia mais… »