Unidade da língua?

Uma das desculpas (esfarrapadas) para o tal do Acordo Ortográfico era a de uniformizar a língua portuguesa nos países lusófonos. Lembro-me de ter lido alguém dizer que isso diminuiria, por exemplo, a dificuldade de traduzir documentos da ONU, pois era preciso fazê-los em português do Brasil e em português de Portugal. (Fico me perguntando em que planeta o sujeito que disse isso mora!)

Claro que isso é uma grandissíssima bobagem. O Acordo mudou (para pior) um número ínfimo de palavras e alterou apenas sua grafia, como se todas as diferenças entre os países que falam português fosse apenas de grafia.

Estou, há algum tempo, selecionando exemplos para demonstrar que essa tal unidade é uma falácia, uma ficção. Hoje, quero dar apenas um aperitivo, uma pequena amostra. Leiam o título do artigo abaixo e me digam, sem consultar são Google, se conseguem entendê-lo.

Também não entendi!

Pois é: nem eu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.